sexta-feira, maio 17, 2024

Aena destina R$ 1 milhão para incentivar voos mais sustentáveis em Congonhas

Compartilhar

A Aena, maior operadora aeroportuária do Brasil, lançou um inédito programa de incentivo a voos mais sustentáveis no Aeroporto de Congonhas, beneficiando o meio ambiente e os moradores que vivem próximos ao aeródromo. O projeto tem a intenção de incentivar as operações realizadas com aeronaves de maior eficiência energética, que consomem menos combustível e geram menos ruído. Os descontos serão aplicados mediante um reembolso pago às companhias aéreas, até o limite de R$ 1 milhão para voos realizados no período de abril a outubro de 2024.

O programa da Aena prevê o reembolso de 10% na tarifa de aterrissagens realizadas no período de abril a outubro de 2024, até o limite de R$ 1 milhão. O incentivo vale para aeronaves dos modelos Boeing 737 Max, Airbus A320 Neo e Embraer 195-E2, operadas pelas três principais companhias aéreas brasileiras. Ao término do período, a Aena analisará a viabilidade de sua extensão.

“Cuidar do meio ambiente e reduzir os impactos gerados à região do aeroporto é um compromisso da Aena. Além do incentivo às companhias aéreas, temos vários projetos sustentáveis para a modernização do Aeroporto de Congonhas nos próximos anos”, afirma Marcelo Bento, diretor de Relações Institucionais e Comunicação da Aena Brasil.

A Aena deve iniciar no final de 2024 as obras para modernização do Aeroporto Congonhas, com conclusão prevista para junho de 2028. O projeto prevê mais conforto aos passageiros, melhor fluxo do trânsito viário e operações mais eficientes, com a reformulação do pátio de aeronaves e pistas de taxiamento.

Na questão da sustentabilidade, entre outras melhorias, estão previstos:

– Nova subestação elétrica e mais equipamentos elétricos, com uso de energia limpa;

– Redução do uso de combustíveis fósseis e de emissão de CO2, com serviços de energia e ar-condicionado para aeronaves nas pontes de embarque e distribuição de combustível por dutos, evitando uso de caminhões;

– Reciclagem integral de resíduos sólidos e estação de tratamento e reuso de água;

– Sistema de refrigeração e climatização eficiente;

– Mais iluminação natural.

Leia Mais

Outras Notícias