sábado, maio 25, 2024

Honda anuncia novo ciclo de investimentos de R$ 4,2 bilhões no Brasil, com foco em veículos híbridos

Compartilhar

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva recebeu, nesta sexta-feira (19), no Palácio do Planalto, o presidente da Honda para a América do Sul, Arata Ichinose. Acompanharam a reunião o vice-presidente e ministro do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, Geraldo Alckmin, e o ministro-chefe da Casa Civil, Rui Costa. A reunião durou cerca de uma hora.

O presidente Lula ouviu de Ichinose um histórico da presença da Honda no Brasil. A empresa começou operações no país há mais de 50 anos, mantém fábrica de motocicletas em Manaus, que já fabricou mais de 30 milhões de unidades, produção de veículos em Sumaré e Itirapina-SP e parque eólico em Xangri-La-RS, além de escritório em São Paulo. A Honda tem R$ 9 bilhões em estoque de investimentos no Brasil, considerando apenas o setor automotivo.

Ichinose destacou que a empresa, que tem compromisso de completar sua transição para energias renováveis até 2050, vê na tecnologia do etanol um fator de convergência com sua política de descarbonização. O executivo acrescentou que será produzido no Brasil um novo modelo híbrido-flex de SUV, a ser lançado em 2025.

Novo ciclo

Ichinose anunciou ao presidente Lula o novo ciclo de investimentos da Honda no Brasil: R$ 4,2 bilhões entre 2024 e 2030, concentrados na introdução da tecnologia de veículos híbridos e no desenvolvimento de cadeia de suprimentos-chave para esses modelos. A empresa espera, com esses investimentos, criar 1.700 novos empregos diretos e mais de 3.500 indiretos. A fábrica de Itirapina deverá, já a partir da próxima segunda-feira (22), iniciar segundo turno de produção.

O presidente Lula deu boas-vindas aos novos investimentos da Honda no Brasil. Comentou sobre o desenvolvimento trazido pela industria automobilística e o papel do governo de promover bom ambiente de investimentos, com estabilidade jurídica, econômica, fiscal e social. Destacou a necessidade de se oferecer modelos de custo mais baixo, que possam atender o grande mercado potencial formado pela classe média brasileira, e comentou que a renda média do brasileiro cresceu 11,5% em 2023 (dados do IBGE), maior valor em 12 anos.

Lula falou também da grande capacidade de exportação de veículos produzidos no Brasil para outros países da América Latina. Ressaltou, ainda, o compromisso do Brasil com a descarbonização da economia, com a produção de energias alternativas e renováveis. “A transição energetica é uma oportunidade extraordinária que temos no Brasil e a Honda vai contribuir para isso”, afirmou o presidente da República.

O presidente Lula e o vice-presidente Alckmin assinaram placa comemorativa do novo ciclo de investimentos da Honda no Brasil. Na saída do evento, Alckmin concedeu rápida entrevista à imprensa e celebrou o momento do setor automobilístico no país. “É um importante investimento. A Honda está crescendo de 80 mil para 100 mil veículos, estamos falando de praticamente 25% de aumento de produção”, declarou. “Nós queremos uma indústria inovadora, competitiva e exportadora. Todo o apoio no crédito, fundo de financiamento com garantia para a exportação. E a resposta tem sido ótima. Com esse investimento da Honda, nós nos aproximamos de R$ 130 bilhões já confirmados só na indústria automotiva”, completou Alckmin.

MOVER –

O presidente Arata Ichinose destacou que os investimentos anunciados pela empresa são motivados pelo programa de Mobilidade Verde e Inovação (Mover), do Governo Federal, que promove a expansão de investimentos em eficiência energética, inclui limites mínimos de reciclagem na fabricação dos veículos e cobra menos impostos de quem polui menos, criando o IPI Verde. “A partir do momento da definição clara do Mover, ficou nítido, necessário, a gente também definir claramente o nosso investimento”.

Leia Mais

Outras Notícias