sexta-feira, maio 17, 2024

Aldeias Infantis SOS oferece rede de apoio para inclusão produtiva de jovens

Compartilhar

Mesmo no contexto em que a economia brasileira dá sinais de recuperação, puxada pelo arrefecimento da inflação, queda dos juros e aumento do PIB, uma grande parcela dos jovens amarga a frustração de ficar de fora do mercado de trabalho. Dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad) revela que a taxa de desemprego entre a população de 18 a 24 anos chegou a 16,4%, no último trimestre de 2023. Dos 8,1 milhões de brasileiros que procuram emprego, 2,3 milhões são jovens.

Diante desse cenário, iniciativas de inclusão produtiva, voltadas para a educação e capacitação profissional de jovens em situação de vulnerabilidade social, tornam-se urgentes para reverter o atual quadro. Além disso, a regulamentação da Lei n° 10.097, conhecida como Lei do Jovem Aprendiz, promove a inserção de jovens no mercado de trabalho, bem como a garantia de sua aprendizagem e preparo.

A Aldeias Infantis SOS, organização global que lidera o maior movimento de cuidado do mundo, age nesse sentido ao conduzir uma série de iniciativas que, no conjunto, formam uma rede de apoio aos jovens para impulsionar a construção de uma carreira sólida e bem-sucedida.

Além de prepará-los para o mercado de trabalho, essas ações também contribuem para a formação de sujeitos de direito, reafirmando o compromisso maior da organização, que é o empoderamento e a emancipação do cidadão na sociedade.

Segundo Roney Assis, coordenador Nacional de Juventudes, a Aldeias Infantis SOS tem trabalhado para ampliar a cada ano o número de projeto e parcerias para a inclusão produtiva dos jovens participantes dos seus programas.

“São iniciativas orientadas por metodologias que envolvem ativamente seus participantes na tomada de decisões e os coloca no centro do processo de aprendizado, estimulando sua autonomia e tornando-os cientes de seus direitos e de suas posições enquanto agentes de transformação de sua própria realidade”, destaca.

Programas de capacitação

O YouthCan! (Jovens Podem!) é uma iniciativa global da Aldeias Infantis SOS destinada a auxiliar jovens em situação de vulnerabilidade social, proporcionando-lhes treinamento profissional para integrá-los ao mercado de trabalho e estimular oportunidades empreendedoras. Esse trabalho é realizado por meio de parcerias estratégicas com empresas, que fornecem capacitação por meio de programas de voluntariado corporativo.

Através desse programa, em 2023, a organização apoiou 616 jovens participantes de projetos e parcerias com foco em desenvolvimento pessoal e profissional. Entre eles, adolescentes dos serviços de cuidados alternativos e seus egressos, venezuelanos e afegãos participantes do Brasil Sem Fronteiras, programa de apoio às famílias migrantes promovido pela Aldeias Infantis SOS desde 2018, entre outros.

Um dos parceiros dessa iniciativa é a empresa TK Elevator, com o programa de voluntariado “Education4Future”, iniciativa oferecida desde 2017 pela companhia, que já deu suporte à formação de mais de 600 jovens em países como Brasil, Colômbia, Uruguai, Índia e Tailândia. Graças a essa parceria, a ação já impactou jovens dos estados de São Paulo, Rio Grande do Sul, Rio Grande do Norte e Pernambuco.

Entre os projetos do programa YouthCan! destacam-se também o “Se Conectando ao Futuro” e o “Juventudes Digitais”, iniciativas executadas desde 2020. Contando com o apoio de sete empresas, essas ações formaram 10 turmas e empregaram um total de 40 jovens, na modalidade de Jovem Aprendiz ou com contrato de trabalho por período indeterminado, em lojas, indústrias, comércios e projetos sociais, além de grandes varejistas brasileiros.

As duas iniciativas incluíram moradores das cidades de Camaçari, Candeias, Catú, Lauro de Freitas, Itabuna e Salvador, todas localizadas no Estado da Bahia. Todos participaram de aulas de capacitação, que abordaram temas como ética profissional, habilidades socioemocionais, linguagem e escrita, entre outros tópicos com impacto direto e indireto na carreira.

Uma das participantes do “Se Conectando ao Futuro”, Débora Luise da Silva e Silva, 17, foi contratada como auxiliar administrativa pelo programa Jovem Aprendiz em uma empresa em Lauro de Freitas. “O projeto foi muito importante para o meu conhecimento, consegui aprender como me portar numa entrevista, aprendi mais ainda sobre meus direitos e deveres como jovem aprendiz. Sou muito grata a todas as pessoas envolvidas nesse projeto”, afirma.

Outro destaque é de Ana Gabriele Barreto Costa, 16, que foi admitida como auxiliar de sala em uma escola, também pelo programa Jovem Aprendiz, em Salvador. “Aprendi muito, me desenvolvi, perdi um pouco da timidez, aprendi a fazer currículos. O programa me ajudou a evoluir muito”, conta.

Somente em 2023, o Juventudes Digitais, beneficiou 20 jovens em situação de vulnerabilidade e defasagem escolar, entre 15 e 17 anos de Salvador. Eles participaram de oficinas sobre estratégias de inserção profissional no mercado de trabalho, promoção de autoconhecimento e inteligência emocional, além de aulas práticas de inclusão digital. A Aldeias Infantis SOS ainda firmou parcerias com empresas locais para oportunidades de estágios.

“Aprendi a fazer currículos e até ajudei meus colegas de escola a fazerem os deles. Agora, as pessoas estão sempre me pedindo ajuda para criar seus currículos. É gratificante saber que posso contribuir para o sucesso profissional de outras pessoas”, destaca Yuri Souza de Almeida, 15, um dos jovens beneficiados pela iniciativa.

Vantagens na contração de um jovem aprendiz

Segundo a legislação vigente, as empresas de médio e grande porte devem ter de 5 a 15% de aprendizes no quadro de funcionários. Em micro e pequenas empresas, a contratação é facultativa.

Se, por um lado, a aprendizagem e a contratação irão qualificar o jovem para enfrentar o mercado de trabalho competitivo, oportunizando um futuro promissor, as instituições também desfrutam de diferentes benefícios nessa modalidade de contratação. Confira alguns:

Diversidade: diversidade e inovação são marcas dos jovens e, ao contratá-los, os novos membros da equipe trarão perspectivas modernas sobre assuntos da atualidade.

Função social: envolve o desenvolvimento econômico do país, afinal, investir nos jovens é investir no futuro.

Desenvolvimento de talentos: ao contratar um jovem é possível desenvolvê-lo desde o início de sua vida profissional, possibilitando também a efetivação daqueles que se destacarem.

Incentivos fiscais: ao aderir ao programa de Jovem Aprendiz, a empresa conta com alguns benefícios fiscais. Entre eles, destaca-se a economia de 2% no pagamento do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS).

Sobre a Aldeias Infantis SOS

A Aldeias Infantis SOS (SOS Children’s Villages) é uma organização global, de incidência local, que atua no cuidado e proteção de crianças, adolescentes, jovens e suas famílias. A Organização lidera o maior movimento de cuidado do mundo e atua junto a meninos e meninas que perderam o cuidado parental ou estão em risco de perdê-lo, além de desenvolver ações humanitárias.

Fundada na Áustria, em 1949, está presente em mais de 130 países. No Brasil, atua há 56 anos e mantém mais de 80 projetos, em cerca de 30 localidades de Norte ao Sul do país. Ao trabalhar junto com famílias em risco de se separar e fornecer cuidados alternativos para crianças e jovens que perderam o cuidado parental, a Aldeias Infantis SOS luta para que nenhuma criança cresça sozinha.

Leia Mais

Outras Notícias