sábado, julho 13, 2024

Alpargatas expande programa Havaianas reCICLO para 370 pontos de coleta e alcança 118 mil pares recuperados em 2023

Compartilhar

A Alpargatas divulgou oficialmente seu Relatório Anual de Sustentabilidade 2023, trazendo as conquistas e desafios referentes ao desenvolvimento sustentável da empresa no período. Um dos destaques é o avanço do programa Havaianas reCICLO, iniciativa de logística reversa que cresceu 75 pontos de coleta no Brasil, totalizando mais de 370 locais globalmente (192 no Brasil), e estreando em seis Estados: Acre, Amapá, Pará, Piauí, Roraima e Tocantins.

Em números absolutos, foram 118.624 pares de Havaianas recuperados em 2023 globalmente. O programa promove a transformação de chinelos Havaianas dispensados pelos consumidores (pós-consumo), passando por etapas de coleta, triagem, beneficiamento e reinserção dos materiais em novas cadeias produtivas.

A logística reversa já está presente em 46% das lojas monomarca da Alpargatas, um crescimento de 32 pontos percentuais em relação a 2021. A meta é que 100% das lojas sejam parte da iniciativa até 2030. Também houve avanço nas embalagens. 84% delas são feitas com materiais reciclados e/ou de fonte renovável, um aumento de 28 pontos percentuais em dois anos. A meta é atingir 90% até 2030.

Um importante dado é referente à geração de resíduos de borracha. A Alpargatas saltou de 17%, em 2022, para 35%, em 2023, no índice de reciclagem, considerando todas as fábricas. Também foi reduzida a geração desse resíduo em 12% por par produzido. 96% dos fornecedores das marcas da Alpargatas já estão de acordo com critérios socioambientais, próximo da meta de 100%.

“Em nossa operação, investimos em melhorias estruturais voltadas à gestão do uso de água, energia e resíduos, resultando em maior eficiência, confiabilidade e visão estratégica para nossas tomadas de decisão. Focamos também na formalização da agenda climática, em que evoluímos tanto na mensuração de nossas emissões quanto em seu disclosure externo – auditados externamente e figurando pela primeira vez na plataforma do CDP”, destaca Liel Miranda, CEO da companhia, em carta aberta sobre o Relatório de Sustentabilidade.

Desenvolvimento Local & Diversidade e Inclusão

Nas iniciativas de carreira focadas em grupos sub-representados, a empresa busca garantir que 25% das posições de gestão sejam ocupadas por pessoas que façam parte desses grupos até 2030. Houve um avanço de 15% para 23% de 2021 para 2023 em relação a esta meta.

Entre as ações adotadas, tivemos a revisão de comportamentos de cultura e líder Alpa e treinamentos sobre D&I, atualização do censo demográfico, realização de treinamentos para times estratégicos diretamente ligados ao atingimento da meta, e a produção de uma cartilha de contratação e entrevistas com foco em diversidade e inclusão.

O número de mulheres em posições de liderança permaneceu estável em relação aos últimos anos, estando em 41%. O objetivo da empresa é que metade das cadeiras sejam ocupadas por mulheres até 2030. Ações como lançamento da Cartilha de Assédio e Cartilha Global de Diversidade, Equidade e Inclusão, cartilha de contratação e entrevista também foram aplicadas em prol deste objetivo.

“Pela perspectiva social, prezamos pela saúde e pelo desenvolvimento de nossos colaboradores por meio do fomento de ações do nosso programa global de bem-estar, YOU, e da Alpa Learning Universe (ALU), nossa universidade corporativa. Além disso, 2023 foi o ano em que realizamos o primeiro censo de diversidade da Alpargatas, obtendo 93% de adesão da companhia. Lançamos ainda nossas cartilhas de diversidade, inclusão e assédio, que são documentos públicos e hoje balizam, para todos os nossos stakeholders, o compromisso compartilhado com a construção de um ecossistema diverso e inclusivo”, acrescenta o CEO.

Leia Mais

Outras Notícias