sexta-feira, julho 12, 2024

Vapza Alimentos recebe certificação do Selo B

Compartilhar

Aliar sustentabilidade e bem-estar ao mundo corporativo é um dos pilares de crescimento. Atenta a essa tendência do mercado, a Vapza Alimentos, pioneira na produção de alimentos cozidos a vapor e embalados a vácuo, é a mais nova companhia a ser certificada como uma Empresa B. A indústria é a primeira paranaense do setor de alimentação a receber o selo.

A certificação, feita pelo Sistema B Brasil, organização responsável pelo engajamento e promoção do Movimento B no país e na América Latina, avalia e reconhece aqueles que, além do êxito financeiro, visam o bem-estar da sociedade, colaboradores e do meio ambiente. Em outras palavras, o selo é um “atestado” de modelos de negócios mais transparentes, responsáveis e sustentáveis.

“Reformulamos nossa estrutura para que as iniciativas e soluções de mercado sejam projetadas considerando os impactos do ESG desde o início da cadeia”, explica o CEO da Vapza, Enrico Milani. “Estamos comprometidos em ser referência no setor e em integrar a sustentabilidade em cada etapa de nossas operações, alinhando a estratégia da organização e o que todos esperam dela”, completa.

Para atender às diretrizes específicas e rigorosas do processo, a Vapza realizou investimentos de cerca de R$2 milhões, aplicados em melhorias de processos, consultorias, ferramentas para gestão e capacitação dos colaboradores e contratação de novos profissionais.

“Somos pioneiros na promoção de ações focadas em gerar impactos ambientais e sociais, com olhar especial para a comunidade em que estamos inseridos”, afirma Milani. “Temos o compromisso de implementar boas práticas ESG em todos os processos, desde o consumo dos recursos naturais de maneira sustentável à produção dos alimentos até a entrega do produto aos clientes”, complementa.

No quesito ambiental, a companhia paranaense aprimorou a Estação de Tratamento de Efluentes (ETE) e reforçou sua responsabilidade com a gestão de resíduos industriais. Em 2023, após a certificação “Aterro Zero”, deixou de destinar 34 toneladas de resíduos a aterros sanitários, encaminhando todos os resíduos gerados para reaproveitamento ou tratamento adequado. 

Na área do desenvolvimento social, a companhia conta com 66% dos fornecedores de vegetais provenientes da agricultura familiar e 60% dos fornecedores locais independentes. Um exemplo é a parceria com a Cooperativa dos Trabalhadores Rurais da Reforma Agrária Maria Rosa do Contestado, de Castro (PR), composta por mais de 70 pequenos produtores, que assinaram acordo para fornecer, aproximadamente, 12 toneladas de feijão orgânico anualmente para a Vapza.

Em relação à governança, destacam-se as políticas de privacidade e uso de dados e a forte presença feminina: atualmente, cerca de 50% do quadro de colaboradores é feminino e 70% dos cargos de liderança são ocupados por mulheres.

“Atuamos com respeito aos valores humanos em todos os segmentos. Geramos centenas de empregos diretos e milhares indiretamente. Além disso, realizamos regularmente doações de produtos para ONGs e entidades assistenciais cadastradas e auditadas. Estamos comprometidos em ser referência e em integrar a sustentabilidade em nossas operações”, reforça o CEO da Vapza.

Agora, a empresa busca consolidar o trabalho feito para o reconhecimento da certificação. Os próximos projetos estão focados na geração de energia limpa e na neutralização de carbono como formas de contribuir para a agricultura familiar e para a região de Castro (PR), além do fortalecimento de parcerias com a comunidade e com as escolas da região onde a indústria tem sede.

Leia Mais

Outras Notícias