sábado, julho 13, 2024

Electrolux Group vai reduzir 500 mil toneladas de CO2 nos produtos em funcionamento na América Latina até 2030

Compartilhar

O Electrolux Group está cada vez mais engajado em diminuir a emissão de gases poluentes enquanto seus produtos estão em funcionamento. Assim, o grupo se comprometeu a investir em soluções que reduzam 500 mil toneladas de CO2, somente na América Latina, até 2030. A meta está firmada com o Science Based Targets Initiative (SBTi).

De acordo com o seu Relatório Global de Sustentabilidade 2023, somente a região evitou o lançamento de 64 mil toneladas de CO2 no ano passado em comparação com 2022. Isso é o equivalente à queima de combustível de mais de 50 mil carros dando uma volta completa no planeta.

Comprometido com o futuro das pessoas e do planeta, o Electrolux Group constatou, por meio de estudo, que 86% do impacto climático de um produto está no uso do eletrodoméstico e não na logística, na manufatura ou no material utilizado.

Por isso, o grupo trabalha para desenvolver produtos mais eficientes e, na mudança de hábitos das pessoas para aproveitamento total dos benefícios sustentáveis de seus eletrodomésticos.

O não proveito das funcionalidades e tecnologias aplicadas podem agravar o impacto na natureza. De acordo com pesquisa da Universidade de Guelph, no Canadá, a cada 1kg de alimento não desperdiçado, mais de 7kg de CO2 deixam de ser emitidos na atmosfera. Por isso, as tecnologias aplicadas nos refrigeradores, por exemplo, ajudam a preservar cada vez mais a comida, evitando que sejam jogados fora sem necessidade.

Posicionamento do Grupo

“Queremos liderar em sustentabilidade. E não apenas oferecendo produtos tecnológicos e eficientes ou estabelecendo uma relação sustentável com a cadeia de valor, mas também estar na vanguarda de diálogos com o consumidor, pois sabemos que a maior parte do poder de mudança por um planeta melhor está na casa das pessoas”, explica João Zeni, diretor de Sustentabilidade do Electrolux Group América Latina.

Como reflexo desse compromisso, o Grupo tem avançado em ações de eficiência nos produtos e, desde 2021, detém o refrigerador top freezer mais eficiente do mercado (47% de redução em consumo energético), sendo a marca que mais coloca equipamentos A+++/A++, contribuindo com a eficiência de uso de energia dos consumidores brasileiros.

Dentre os lançamentos que a Electrolux trouxe ao mercado com inovações de ponta estão os fornos OE8GH e OE4EH que, além de proporcionar uma cocção mais uniforme, melhor performance, uso de vapor e facilidade de limpeza, proporcionam ao consumidor economia de energia nas versões elétrica e a gás, graças à menor perda de calor (a cavidade selada não tem cantos por onde o calor possa escapar), o que eleva a eficiência energética dos produtos.

Redução no uso de plástico

Outra forma de impactar menos o planeta é desenvolver produtos e embalagens que demandem menos matéria-prima virgem e tenham mais matéria-prima reciclada. Tudo isso, sem perder a qualidade. Para se ter ideia, a companhia já utiliza, anualmente, mais de 3 mil toneladas de plásticos reciclados em seus equipamentos somente no mercado brasileiro. Além disso, tem a meta de usar globalmente, no mínimo, 50% desse tipo de resina em suas linhas de eletrodomésticos até 2030.

Linha de montagem de purificadores de água com gás ecológico na fábrica de Curitiba (PR)

O foco da empresa é, também, ampliar a circularidade das embalagens, aumentando a reciclagem após seu uso e incluindo matéria-prima reciclada. Atualmente, a companhia já conquistou aproximadamente 25% do conteúdo reciclado de embalagens, sendo que, em produtos de pequeno porte, 70% dos modelos já não levam plásticos em suas embalagens.

Diálogo com o consumidor

Para que tudo isso gere um impacto ainda mais positivo, o Electrolux Group vem ampliando seu diálogo com o consumidor sobre como é possível aproveitar melhor os recursos. No ano passado, por exemplo, lançou a campanha intitulada “Perguntinhas”, onde crianças se reúnem para fazer perguntas para os adultos sobre sustentabilidade e alertá-los sobre o uso de alimentos que possuem em casa e podem ser preservados na geladeira com tecnologias exclusivas da Electrolux.

Outras metas lá alcançadas na América Latina

Estima-se uma eliminação gradual global dos gases refrigerantes de alto impacto climático que aquecem o clima e podem evitar até 0,4°C de aquecimento global até 2100. No Electrolux Group na América Latina, 100% dos gases de alto impacto foram migrados para de baixo impacto, sendo pioneiro da indústria no setor.

Na América Latina, todas as operações do Electrolux Group utilizam eletricidade 100% renovável, que incluem atividades da manufatura, escritórios, outlets e depósitos.

Além disso, todas as plantas na região são certificadas como Zero Aterro, o que significa que mais de 99% dos resíduos gerados nas plantas são reciclados ou vão para coprocessamento e geração de energia. Em 2023, por exemplo, o Grupo atingiu uma taxa de reciclabilidade de 98% em toda a América Latina.

Somente em 2023, junto à ABREE (Associação Brasileira de Reciclagem de Eletrônicos e Eletrodomésticos) e por iniciativas próprias, a empresa reciclou de mais de 10 mil toneladas de produtos antigos, garantindo que grande parte da matéria- prima possa voltar para o ambiente industrial, contribuindo para a transição para uma economia mais circular.

Iniciativas do Grupo

De acordo com o Relatório de Sustentabilidade de 2023, o Electrolux Group alcançou a marca de 60% da energia utilizada em suas operações globais proveniente de fontes renováveis.

Em 2023, os produtos mais eficientes do Grupo em termos de energia e água representaram 29% do total de unidades vendidas e 38% do lucro bruto.

 97% dos produtos com gases refrigerantes foram substituídos por gases de baixo aquecimento global.

O grupo reduziu suas emissões absolutas de gases de efeito estufa (diretas e indiretas em operações) em 33% em comparação com 2021. Além disso, as emissões de quando os produtos estão em uso diminuíram mais 28%, também comparado ao ano de 2021.

Leia Mais

Outras Notícias