sábado, julho 13, 2024

Após programa para reforço na contratação de mulheres, Hughes do Brasil vê avanço de presença feminina na empresa

Compartilhar

Como resultado de um programa estruturado de promoção da equidade de gênero, a Hughes do Brasil, subsidiária da Hughes Network Systems,  mostrou um avanço significativo no caso de novas contratações de colaboradoras: em 2021 eram apenas 18% do total de funcionários recém-chegados, fatia que alcançou 52% em 2023. Ainda por meio do Plural, o programa de diversidade e inclusão da empresa, o percentual de mulheres na liderança saltou de 29% para 34% no mesmo período.

Esses números estão em linha com a política da Hughes de reforçar internamente a agenda ESG. Um programa de diversidade e inclusão como o Plural ganha ainda mais relevância para a Hughes considerando o desafio que essa pauta representa no setor de telecomunicações, que é tradicionalmente dominado por homens.

Parte de uma estratégia ESG mais ampla da Hughes do Brasil, o Plural envolve treinamentos específicos para capacitação e desenvolvimento das colaboradoras e política de contratação prioritária de mulheres. Entre as práticas do programa está a exigência para que as agências de recrutamento parceiras apresentem à empresa uma proporção equilibrada de candidatos, garantindo que homens e mulheres com formação e experiência semelhantes tenham o mesmo acesso às oportunidades de trabalho na Hughes.

Outros números comprovam o sucesso do Plural em termos de equidade de gênero. Seguindo as diretrizes do programa, a Hughes conseguiu aumentar, por exemplo, a presença de estagiárias de 33% em 2021 para 85% em 2023. Especificamente no caso dos estágios, a empresa decidiu contratar apenas mulheres em 2023, determinação que permanece em 2024, segundo Valéria Motta, Vice-Presidente de Recursos Humanos da Hughes do Brasil.

“A ampliação do número de mulheres na Hughes do Brasil demonstra o comprometimento da empresa com a diversidade e evidencia a eficácia de nossas estratégias e programas relacionados a essa agenda”, destaca Motta. “Sinto alegria, gratidão e tenho minhas forças renovadas pelo aprendizado que estou tendo através dos desafios, que são muitos, mas principalmente das oportunidades de interação com as colegas, consultoras e grupos que venho conhecendo e me aproximando para me apropriar mais e mais sobre os entraves estruturais que insistem em se reproduzir na sociedade e nas organizações”, completa a executiva.

Leia Mais

Outras Notícias