sexta-feira, julho 12, 2024

Unilever avança para 37% em índice de uso de plástico reciclado no Brasil

Compartilhar

Como parte do compromisso de ter a sustentabilidade no centro de seus negócios, a Unilever anuncia que teve um avanço significativo em suas iniciativas para redução da pegada de plástico. A companhia conseguiu elevar a média de plástico reciclado pós-consumo (PCR) nas embalagens de todas as marcas do portfólio brasileiro para 37% até o encerramento do ano de 2023.

Este progresso representa um aumento de 10 pontos percentuais em relação à operação de 2022, quando a média era de 27%, e reflete o compromisso contínuo da Unilever em atribuir valor ao plástico usado e combater diretamente a poluição plástica.

“Como uma empresa de bens de consumo, as embalagens de plástico são essenciais para o nosso negócio, e este é um dos nossos principais desafios ambientais. A companhia está empenhada em trabalhar com diversos parceiros para impulsionar uma mudança radical para uma economia circular. Por isso, devemos reconhecer a excelência dos esforços e a cultura de alta performance da nossa operação brasileira que foram capazes de gerar um aumento expressivo em 2023 do nosso índice de reciclabilidade”, diz Juliana Abreu, gerente de sustentabilidade da Unilever no Brasil.

O investimento em inovação e tecnologia é um dos pilares da Unilever, que vê na economia circular o caminho para um mundo livre de resíduos. Em 2017, a companhia foi a primeira grande empresa global de bens de consumo que se comprometeu a tornar as suas embalagens plásticas 100% reutilizáveis, recicláveis ​​ou compostáveis. Entre 2018 e 2023, a companhia reduziu o uso de mais de 50 mil toneladas de plástico virgem em suas embalagens, resultando em aproximadamente 70 mil toneladas de CO2 a menos no meio ambiente.

Metas globais atualizadas

Em março deste ano, as metas públicas de Sustentabilidade da Unilever foram atualizadas com o adicional de prazos de curto e médio prazos. Com isso, a prioridade da agenda do plástico tem a ambição de acabar com a poluição plástica através da redução, circularidade e colaboração, com as seguintes metas: (1) tornar 100% das embalagens plásticas reutilizáveis, recicláveis ​​ou compostáveis, até 2030 (rígidas) e até 2035 (flexíveis); e (2) reduzir o uso de plástico virgem em 25%, até 2025, 30%, até 2026, e em 40%, até 2028.

Segundo Juliana Abreu, a decisão de adotar uma abordagem de curto e médio prazos pretende garantir clareza sobre as medidas imediatas e integrá-las aos ciclos estratégicos adotados por empresas de bens de consumo. “Ao aumentar os pontos de controle regulares, é possível monitorar com mais foco o ritmo do progresso e agir rapidamente quando necessário”, afirma a gerente de sustentabilidade da Unilever.

Até o momento, a Unilever, em todo o mundo, reduziu o uso de plástico virgem em 18% (em relação à linha de base de 2019), e se tornou reconhecida pela Fundação Ellen MacArthur como uma das empresas que mais progride nesta atuação voluntária. Globalmente, a companhia alcançou a utilização de plástico reciclado em 22% de todo o portfólio, o que contribui fortemente para atingir nossa meta de 25%, até 2025. “Quanto a esse primeiro marco de 2025, vale destacar que, no Brasil, conquistamos a antecipação dessa meta em três anos, alcançando 27% de uso de PCR no final de 2022”, complementa Juliana Abreu.

Evolução das marcas no Brasil

Atualmente, todas as marcas de produtos para limpeza da casa, e muitos dos produtos de higiene pessoal, como xampus, condicionadores, cremes para pentear e cremes de tratamento fabricados pela Unilever utilizam resina reciclada em suas embalagens. Na divisão de Cuidados para a Casa, as marcas OMO, Cif e Brilhante se destacam com suas embalagens de 100% de plástico reciclado, enquanto Comfort conta com a sua produção de garrafas com 100% de inclusão de PCR.

Em parceria com a Ecological Reciclagem, a Unilever lançou em agosto de 2022 a primeira tampa do Brasil 100% produzida a partir de plástico flexível pós-consumo reciclado em escala industrial. Este tipo de resina, que já era utilizada em cremes de tratamento para cabelo, em 2023 passou a ser usada também em desodorantes roll on da marca Rexona, pertencente à divisão de Cuidados Pessoais. Já no setor de Beleza e Bem-Estar, o grande destaque no balanço do ano se deve aos avanços da marca Seda, que passou de 52% para 100% de PCR nas embalagens dos produtos.

Dentro da divisão de Nutrição, a marca Hellmann’s vem aumentando gradualmente o uso do material nos últimos anos. Em 2022, a marca passou a disponibilizar frascos de ketchup com plástico 100% reciclado. Em 2023, os frascos de maionese tradicional e saborizada passaram a ser produzidos com 40% de resina PET pós-consumo. Até o início de 2024, a marca foi responsável por atingir o volume de mais de 1,3 mil toneladas/ano de plástico PCR nestas embalagens.

Leia Mais

Outras Notícias