quarta-feira, maio 22, 2024

Sitawi quer captar R$ 1 milhão  para investir em mais três negócios da Amazônia este mês

Compartilhar

Este mês a Sitawi abre a 15ª. Rodada de Investimentos por meio de sua Plataforma de Empréstimo Coletivo para Impacto Positivo que destinará R$ 900 mil para mais três negócios da região Amazônica: Coafra (PA), Cacauway (PA), Navegam (AM).

Bruno Girardi, diretor vice-presidente  da Sitawi Finanças do Bem, conta que desde o início de sua criação em 2008, a empresa já mobilizou R$ 33 milhões para 65 negócios. O retorno financeiro após o final da pandemia ficou na casa dos 2,6% acima do IPCA. Em 2023 foram investidos R$ 2,8 milhões em vários negócios:  Ccampo, Pappo, Coopersapó, Deveras Amazônia, Paraoil, Tobasa, Sementes do Marajó, Coopercuc, Maranha Filmes, Flor de Jambu e Coopavam.

Para além do mercado financeiro tradicional

“Se fôssemos buscar os R$ 500 mil que pretendemos captar por meio da Sitawi no varejo bancário tradicional, provavelmente pagaríamos o triplo”, conta Michelle Guimarães, Chief Governance Officer da empresa Navegam. A startup vende passagens online para trajetos em barcos pelos rios Amazônicos, além de oferecer soluções logísticas de entregas de mercadoria na região (via avião, barco, carros e motos), e de contratação online para transporte de carga, incluindo produtos de bioeconomia, apoiando a produção local das populações ribeirinhas.

Segundo Michelle, é quase inviável um aporte desse valor – se realizado pelas vias tradicionais. “Uma startup tem uma dinâmica financeira diferente de uma empresa comum. Toda receita é reinvestida, pois estamos financiando o nosso crescimento”, frisa a executiva. Contudo, de acordo com a gestora, o que os bancos pedem de salvaguardas para seus empréstimos inviabiliza essa dinâmica. Em 2023, a Navegam faturou R$ 6,4 milhões, um crescimento de 150% comparado ao ano anterior. E, nos dois primeiros meses de 2024, registrou um faturamento 340% superior ao mesmo período do ano passado.

Parceria com propósito

Para Michelle, independente das condições financeiras que a Sitawi oferece em suas Rodadas de Investimento de Impacto, o que mais atraiu os sócios da Navegam é estar associados a uma parceria que tenha um propósito socioambiental. O valor a ser captado, diz ela, será destinado ao desenvolvimento da plataforma, que já conta, hoje, com 12 desenvolvedores trabalhando.

Além da Navegam, a 15ª. Rodada aportará R$ 300 mil na Coafra, uma cooperativa de Castanhal (PA) que atua em 11 municípios da sua região na venda de insumos agrícolas e de hortifruti. A venda de insumos aos 230 cooperados dá-se a preços mais baixos do que os praticados no mercado, com opções flexíveis de pagamento. Já      a compra de sua produção é fechada por um valor superior ao que o mercado paga. A presença da cooperativa contribui para a preservação de uma área de 830 hectares de bioma local. Os recursos a serem levantados serão aplicados na construção de um entreposto de farinha.

Na “Rota do Cacau”    

Por fim, outros R$ 100 mil deverão ser destinados à Cacauway, de Medicilândia      (PA), na chamada “Rota do Cacau” em trecho da      rodovia Transamazônica. A empresa tem uma fábrica que produz uma centena de produtos feitos com chocolate fino – alguns dos quais premiados internacionalmente. Com o cacau comprado de 40 cooperados, o negócio tem histórico de pagamento entre 20% e 60% acima dos preços de mercado.  O dinheiro da Rodada, uma vez captado, será destinado à aquisição da safra de amêndoas de cacau.

Nesta 15ª. Rodada, os primeiros R$ 100 mil do R$ 900 mil a serem mobilizados já foram captados a partir de parcerias institucionais da Sitawi. Os demais R$ 900 mil serão captados na plataforma emprestimocoletivo.com.br, na qual qualquer pessoa pode investir      a partir de R$ 10, de forma a favorecer a democratização do investimento de impacto socioambiental positivo. A plataforma traz relatórios periódicos da evolução dos negócios investidos, além de outras informações de interesse dos investidores.

Leia Mais

Outras Notícias