sábado, maio 25, 2024

ONG SP Invisível cria município para pessoas em situação de rua dentro de São Paulo

Compartilhar

Você sabia que dentro da cidade de São Paulo existe um outro município? Contando com uma população de quase 32 mil habitantes, a chamada “Terra dos Invisíveis” é fruto de uma iniciativa desenvolvida pela ONG SP Invisível, em parceria com a agência iD\TBWA, que visa dar visibilidade à realidade vivida pela população em situação de rua na capital paulista.

Com a missão de conscientizar e sensibilizar a sociedade sobre a existência dessa outra cidade, a ONG reuniu dados oficiais sobre população, moradias, demografia, atividades econômicas – entre outras informações – e fez um paralelo com uma cidade real. A principal ação da campanha será compilar as demandas colhidas junto aos moradores dessa Terra e formatá-las em um plano de ações, que será entregue aos principais pré-candidatos à prefeitura de São Paulo este ano. Além disso, intervenções urbanas com grafites nas ruas vão demarcar e tornar aparente o território ocupado pelos moradores de rua. E o dimensionamento do espaço ocupado pelos habitantes deste município, até então despercebido, incluirá pins no mapa de São Paulo, feitos no Google Street View.

Se fosse real, a Terra dos Invisíveis ocuparia a 189ª colocação no ranking populacional de São Paulo, porém apareceria na 646ª, ou última, posição no índice de IDH do estado. À nível nacional, a cidade teria um número de habitantes superior a 89% dos municípios brasileiros. Vale dizer ainda que a capital paulista reúne 25% de toda a população em situação de rua do país.

De acordo com André Soler, fundador e CEO da SP Invisível, ONG que completa dez anos de história em 2024, a ideia é que essas ações ajudem a abrir os olhos das pessoas e transformem a realidade da Terra dos Invisíveis e de seus residentes. “Estamos falando de uma situação extremamente manifesta nos números, mas, muitas vezes, não na percepção geral da sociedade. Mais do que tornar essa população visível, queremos que os cidadãos em situação de rua tenham as suas histórias e aspirações ouvidas”, afirma.

Inúmeras histórias foram ouvidas pela ONG no decorrer da elaboração da Terra dos Invisíveis. Uma delas é de Anderson da Silva, de 41 anos, que vive na Praça Marechal Deodoro, na região da Santa Cecília. Há oito meses nas ruas, ele argumenta o quanto a sociedade não enxerga que eles também são seres humanos como todos os outros. “Antes desta situação já trabalhei no mercado, fui mecânico e tapeceiro, e fiz inúmeros serviços dignos. Entretanto, nós somos invisíveis para a sociedade, principalmente no meu caso, que dificilmente aceitarão ou irão confiar em um ex-presidiário”, argumenta.

Segundo Sthefan Ko, Diretor-Executivo de Criação da ID\TBWA, todo o cronograma da campanha foi planejado com o propósito de gerar a repercussão necessária para ressaltar a importância da pauta. “Nosso objetivo foi criar um projeto que não apenas sensibilize, mas que também inspire ações concretas da sociedade e mudanças significativas na atenção dada a esse lado invisível no coração de uma das principais cidades do mundo”, avalia.

Através do site oficial da Terra dos Invisíveis é possível conhecer mais sobre a cidade e contribuir com doações para os moradores.

Leia Mais

Outras Notícias