quarta-feira, maio 22, 2024

ViaMobilidade e Instituto Jô Clemente firmam parceria para comunicação mais acessível na Linha 5-Lilás

Compartilhar

Há diferentes formas de ver o mundo que deve ser abraçadas. Por essa razão, a ViaMobilidade, concessionária responsável pela Linha 5-Lilás de metrô, firmou uma parceria pioneira no sistema de transporte sobre trilhos na Região Metropolitana da Capital, junto ao Instituto Jô Clemente (IJC), referência nacional na inclusão de pessoas com Deficiência Intelectual, Transtorno do Espectro Autista (TEA) e Doenças Raras. Trata-se de um projeto piloto para implantação de sinalização e comunicação acessível a pessoas com Deficiência Intelectual e/ou Autismo, na Estação Hospital São Paulo.

O que pode parecer de fácil compreensão a um passageiro, também pode ser pouco claro a uma pessoa com Deficiência Intelectual e/ou baixo letramento, por exemplo, que também precisa do transporte público. Exemplos básicos, como uma linguagem simplificada ao trocar um “dirija-se às extremidades da plataforma” por “vá até o fim da plataforma”, um mapa menos poluído e símbolos podem fazer muita diferença para quem luta diariamente por maior autonomia.

Dessa forma, integrantes do grupo de Autodefensores do Instituto Jô Clemente (IJC), formado por pessoas com Deficiência Intelectual e Transtorno do Espectro Autista (TEA), fizeram uma visita à Estação Hospital São Paulo, acompanhado pelas equipes da ViaMobilidade Linhas 5 e 17 e da ViaQuatro (concessionária da Linha 4-Amarela de metrô), ambas do Grupo CCR. Na ocasião, houve apontamentos de como o espaço pode ser ainda mais acolhedor a todas as pessoas. Essa visita celebra o início da parceria que conta também com divulgações periódicas nas estações sobre o trabalho do Instituto e conteúdos de interesse da população acerca das temáticas que o IJC atua.

Os Autodefensores têm como papel trabalhar por uma sociedade mais inclusiva ao segmento em diversas frentes, como Saúde, Educação, Mobilidade Urbana e outras áreas, além de ajudar uma pessoa a ter autonomia em sua vida, do simples direito a se vestir como quiser a exercer o seu voto a um candidato que possa defendê-lo após eleições. A escolha pela Estação Hospital São Paulo para esse pontapé inicial não foi à toa, visto que está a aproximadamente 130 metros do Instituto Jô Clemente (IJC) e recebe diariamente diversas pessoas que são atendidas pelo Instituto.

Mapas mais objetivos e com cores, ícones que facilitem os pontos turísticos e de interesse dos passageiros, letras maiores e visíveis, linguagem simplificada, placas e setas informando o caminho desejado são parte das observações de Ronie Vitorino Pires, 35, que compõe o grupo de Autodefensores e é assistente de Advocacy do IJC. “É importante ter bastante seta para informar onde a pessoa deve se dirigir aos pontos de atendimento do metrô, como o local de compra da passagem ou onde buscar informações”, exemplificou.

Com participações de fóruns de discussões na sede da ONU (Organização das Nações Unidas), em Nova York (Estados Unidos) e em Nova Delhi (Índia), Ronie mostrou otimismo com essa nova parceria pelos trilhos paulistanos. “Quando falei aos meus amigos que receberíamos essa parceria com a ViaMobilidade, foi como se fosse uma festa”, relatou.

Stephanie Lima, 28, também integra a Autodefensoria e é assistente de Advocacy do IJC e destaca a luta diária por políticas públicas mais inclusivas para pessoas neurodivergentes por meio dos conselhos municipais da Capital. “Por que as pessoas com deficiência não podem ocupar um lugar de fala? As pessoas com deficiência podem ocupar esses espaços, então não são elas que precisam se adaptar ao local, e sim o local se adaptar a elas”, destacou.

Diretor da ViaQuatro e ViaMobilidade Linhas 5 e 17, Antonio Marcio Barros Silva comemorou a parceria com o Instituto Jô Clemente (IJC) e projeta novos frutos. “As linhas 4-Amarela e 5-Lilás contam com profissionais que estão prontos para atender a todos os passageiros, como pessoas com autismo e pessoas com Deficiência Intelectual. Esse trabalho em conjunto visa acolher ainda mais os clientes, sempre em busca de seguir avançando em nossos atendimentos. Acredito que seja uma iniciativa que pode beneficiar todo o sistema de transporte público de São Paulo”, disse.

Na primeira visita do grupo de Autodefensores à Estação Hospital São Paulo, os colaboradores da ViaMobilidade não deixaram escapar uma linha das observações realizadas pelos convidados. Entre os apontamentos, estão também comunicação visual indicando o sentido das escadas rolantes, aviso de fechamento das portas mais prolongados, inclusão de ícones e/ou pictogramas que possam facilitar a identificação de elevadores, banheiros e escadas, além de outras sugestões que serão analisadas pela ViaMobilidade em futuras conversas com o IJC.

Leia Mais

Outras Notícias