sexta-feira, maio 17, 2024

Indra Energia desenvolve tecnologia para deixar hidrogênio verde mais acessível

Compartilhar

O hidrogênio verde surgiu como uma promissora solução para amenizar os impactos ambientais do setor energético. De acordo com a Agência Internacional de Energia (IEA), a utilização do hidrogênio verde tem o potencial de economizar 830 milhões de toneladas de CO2 anualmente em comparação com a produção convencional de hidrogênio a partir de combustíveis fósseis.

O hidrogênio (H2) é considerado o combustível do futuro devido à sua natureza limpa, uma vez que a queima desse gás produz apenas vapor d’água como subproduto, não liberando poluentes prejudiciais ao meio ambiente.

No entanto, a produção convencional de hidrogênio é amplamente baseada em fontes não renováveis, como petróleo e carvão, o que contribui para a emissão de grandes quantidades de CO2.

Diante desse cenário, a Indra Energia, empresa que se dedica a impulsionar a transição energética para um futuro mais sustentável, está desenvolvendo uma tecnologia com o objetivo de tornar o hidrogênio verde mais acessível e difundido.

‘’Nós reconhecemos a importância de diversificar as fontes de energia e de garantir que haja opções energéticas acessíveis para impulsionar a transição para um futuro mais sustentável para todos’’, comenta Thiago Veiga, sócio-diretor da Indra Energia.

A tecnologia desenvolvida pela Indra tem como objetivo a produção de hidrogênio verde por via fotocatalítica. Embora a produção fotocatalítica não substitua a eletrólise da água, ela se apresenta como mais uma alternativa limpa, e promissoramente mais viável. Essa forma de energia limpa pode ser usada em uma variedade de aplicações, desde abastecer veículos como carros, caminhões e ônibus, até servir como fonte de energia para diversas indústrias.

Leia Mais

Outras Notícias