sexta-feira, maio 17, 2024

Grupo MTR atinge 40% da meta do ano em quatro meses e comercializa 800MW em Tracker e Fixa

Compartilhar

O Grupo MTR, um dos maiores distribuidores e fabricantes de equipamentos para usinas de solo para Geração Distribuída, anunciou nesta sexta-feira (10/5) que atingiu 40% da meta do ano de 2GW comercializado no primeiro quadrimestre de 2024. Foram comercializados 800MW, sendo 600MW de Tracker solar e 200MW de estrutura fixas. A empresa comemora o crescimento no mesmo período em que recebeu a certificação ISO 9001 para sua fábrica de equipamentos para usinas solares localizada em Juiz de Fora/MG, o que demonstra o compromisso da empresa com a qualidade de seus produtos e processos de fabricação. Esta certificação reconhece que a MTR Solar atende aos padrões internacionais de gestão da qualidade e está em conformidade com as melhores práticas do setor. Isso traz credibilidade para a empresa e tranquilidade para os clientes, que podem confiar na qualidade dos equipamentos e estruturas fabricados pela MTR.

O Tracker é produzido pela MTR-Arcol, divisão de Estruturas do Grupo MTR Solar, que também se dedica a fabricação de estrutura fixa utilizados nas usinas de solo, que garante segurança e rentabilidade aos projetos. Em 2023 a MTR-Arcol alcançou um recorde anual, com um volume de 1.200 MWp em Trackers solares e 450 MWp em estruturas fixas comercializadas e contratadas. Para a produção do Tracker são utilizadas as melhores e mais modernas máquinas de construção metálicas do país e testadas nas Universidade Federal de Juiz de Fora, garantindo aderência a variações climáticas e de solo do Brasil. As estruturas metálicas são dimensionadas em conformidade com as normas NBR 6123 (cargas de vento), NBR 8800 (estrutural) e recebem tratamento de galvanização a fogo baseado na regulamentação ISSO 9223. O Mancal de giro, uma peça muito importante para a movimentação do tracker, é patenteado pela MTR-Arcol, garantindo que o motor sofra menos esforço mecânico prolongando a sua vida útil. Para garantir que toda a estrutura não tenha danos em possíveis vibrações e rajadas de vento ele é equipado com amortecedores de pistão.

Já na fábrica da MTR-iTCE VOLTS, são fabricados os Eletrocentros e Skids para usinas fotovoltaicas. O Eletrocentro da MTR Volts é uma solução customizada “plug&play”, que pode ser transportado e entregue em diversas regiões do país através da CTBotelho, empresa logística do grupo MTR que garante que todos os equipamentos cheguem ao local de forma integrada. Os Eletrocentros da MTR-iTCE são fabricados em containers de primeira viagem de 20 ou 40 pés o que reduz o custo da Usina, por não precisar de construção em alvenaria. O CEO do MTR, Thiago Rios, ressalta: “Entre comercialização e novos pedidos já ultrapassamos 500 equipamentos, um aumento de significativo em relação ao ano passado. Essa marca demonstra o crescimento e confiança do mercado na qualidade e eficiência dos nossos equipamentos. Estamos muito felizes com essa conquista e continuaremos trabalhando para oferecer soluções inovadoras e tecnologicamente avançadas para atender às necessidades dos nossos clientes”. A sua composição dos Eletrocentros são modulares com potências de 1000 até 5000KVA e são compostos por 3 tipos de transformadores. O QGBT (quadro geral de baixa tensão) instalado no eletrocentro é fabricado na MTR-iTCE com equipamentos fornecidos pela ABB, garantindo segurança, qualidade e proteção elétrica. Para garantir a eficiência dos componentes elétricos o eletrocentro é equipado com 3exaustores mecânicos e 3 saídas de ar, estrategicamente localizadas para controlar a temperatura interna que é monitorado por um quadro de temperatura.

O Grupo MTR, que conta hoje com 18.000M2 de fábricas em Juiz de Fora/MG, adquiriu em março/2024 um terreno no Distrito Industrial da cidade e irá ampliar a sua fábrica para fabricação de estruturas, automação e skid para usinas de solo e também será criado um complexo fabril e de estoque voltado para o mercado de energia solar. Com um foco na qualidade, eficiência e sustentabilidade, o complexo fabril irá se tornar uma referência no setor e a empresa prevê a contratação de 400 novos colaboradores. O Grupo MTR conta com uma equipe técnica especializada e experiente, que busca sempre a inovação e a excelência na prestação de serviços para seus clientes. Além disso, a empresa oferece suporte técnico e treinamento para os colaboradores das usinas de GD, garantindo a eficiência e o bom funcionamento dos equipamentos.

O Co-CEO da MTR, Mauricio Barros, destaca o crescimento de vendas e a expansão do mercado em 2024: “No ano passado a empresa ultrapassou a marca de 1,5GW em equipamentos solares comercializados, um crescimento de 45% em relação ao mesmo período do ano anterior (Jan-dez). Para esse ano de 2024 esperávamos um crescimento de 30% e já nos surpreendemos com um crescimento de 37% (jan-abr) na comercialização de equipamentos e estruturas para usinas de solo de GD. Nossos principais clientes da MTR são comercializadoras fundos de investimentos e investidores particulares que veem no segmento de energia um setor estratégico para alocarem os recursos em infraestrutura, segmento que cresce em ritmo acelerado e acima da Selic”. Com um amplo portfólio de produtos, incluindo painéis fotovoltaicos, inversores, estruturas de suporte, entre outros, a MTR consegue atender às demandas de projetos de diversos tamanhos e segmentos. Além disso, a empresa também trabalha com sistemas de monitoramento e gestão de energia, permitindo um acompanhamento preciso do desempenho das usinas.  No mercado solar, a empresa já conta com mais de No mercado solar, a empresa já conta com 1,8GWp (Gigawatt-pico) instalados, mais de 480 usinas atendidas com mais de 2,2 milhões de módulos instalados.

Grupo MTR também aposta em Gerenciamento Remoto por IA para usinas solares

Mas a maior novidade que a MTR trouxe para esse ano é a “Plataforma de Gerenciamento e Monitoramento” de usinas fotovoltaicas, desenvolvida pela TECSCI, divisão de IA (Inteligência Artificial) da MTR, focada em automação. O foco do novo sistema é o aumento de geração de energia, através da aplicação da IA identificando falhas no menor tempo possível e apontando para a equipe de O&M a ação corretiva necessária e com isso aumentando o tempo de disponibilidade da planta. O sistema de monitoramento e gerenciamento de usina engloba todos os equipamentos que tenham suporte de comunicação via MODBUS TCP/IP, coletando informações, analisando histórico, prevendo dados futuros e alertando falhas dos equipamentos em tempo real, diminuindo o tempo de inatividade da usina. A nova Plataforma de Monitoramento entrou em operação em novembro na Usina de Avelar 1 e 2, da empresa BRS, no Rio de Janeiro, que já está obtendo uma economia operacional de no mínimo 10% ao mês em toda a planta.

Leia Mais

Outras Notícias