sexta-feira, maio 17, 2024

Samauma anuncia apoio ao UNICEF para ações voltadas a melhorias de água, saneamento, higiene e meio ambiente no Acre

Compartilhar

A Samauma, empresa afiliada à gestora de investimentos FRAM Capital, anunciou, nesta terça-feira, a assinatura de uma parceria com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) com o objetivo de melhorar os indicadores sociais relacionados à infância e adolescência no Acre, em especial aqueles ligados ao acesso à água, ao saneamento e à higiene, e também à preservação do meio ambiente. A celebração da aliança aconteceu em São Paulo, com a presença Jorge Olague, chefe global de Parcerias do UNICEF,  e Luiz Henrique Aragão, sócio da Fram Capital, juntamente com suas equipes.

A parceria terá como foco principal o município de Tarauacá (AC), que apresenta um dos IDH mais baixos do Brasil, conforme o Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil elaborado pelo PNUD, FJP e IPEA.

As ações estão organizadas em três fases. A primeira será a produção de estudo participativo que prevê a análise da situação dos direitos de crianças, adolescentes e famílias de Tarauacá. A partir do estudo, virá a segunda fase, focada na implementação de ações de promoção e melhoria da resiliência a eventos climáticos em serviços públicos essenciais do município, como escolas e unidades básicas de saúde. Na terceira etapa, haverá o desenvolvimento de um plano de ação municipal para garantir os direitos de crianças e adolescentes em Tarauacá, também desenhado a partir do estudo.

O município de Tarauacá faz parte do Selo UNICEF, iniciativa do UNICEF para estimular e reconhecer avanços reais e positivos na promoção, realização e garantia dos direitos de crianças e adolescentes em municípios do Semiárido e da Amazônia Legal brasileira. “Por meio da parceria com a Samauma, vamos fortalecer as ações do Selo UNICEF na agenda de água, saneamento, higiene e meio ambiente, com um foco especial em Tarauacá”, disse Francisco Javier Martos Mota, chefe de parcerias do UNICEF no Brasil.

Nicolas Londoño, sócio-fundador e diretor da Samauma, espera que “a parceria entre Samauma e UNICEF seja a primeira de muitas iniciativas unindo esforços de conservação florestal e combate às mudanças climáticas com investimentos focados na garantia dos direitos das crianças e dos adolescentes, gerando benefícios de forma mútua e orgânica. Acreditamos que o jeito de se fazer negócios na Amazônia deve ser justamente incentivando a transformação da realidade econômica e social das comunidades”.

 A Amazônia, além das ameaças ambientais, possui uma população que enfrenta diversos desafios de saúde. A expectativa de vida na região Norte do Brasil é 2,6 anos inferior à média do país. Os índices de mortalidade por causas transmissíveis entre crianças de 0 a 4 anos também são mais elevados que os das outras regiões.  Em março, o UNICEF Brasil também chamou a atenção para um problema que coloca em risco os direitos de meninas e meninos do Acre: 30 mil crianças e adolescentes (0-19 anos) vivem sem acesso adequado a água potável – o que corresponde a 10% das crianças e dos adolescentes no Estado. Além disso, há 393 escolas públicas do Acre com água inexistente, onde estudam 22,7 mil alunos.

Leia Mais

Outras Notícias