terça-feira, maio 28, 2024

Polyol LEAF recebe certificação de pegada negativa de carbono

Compartilhar

A LEAF, indústria brasileira fabricante da primeira solução em poliuretano do mundo que produz espumas biodegradáveis e recicláveis, acaba de receber da certificadora SGS, líder mundial em inspeção, verificação e testes, uma declaração de verificação referente ao levantamento da consultoria ACV Brasil, especializada em indicadores de sustentabilidade, denominado Estudo de pegada de Carbono de formulações de poliol produzidas pela LEAF Polyol.

O estudo da ACV verificou o ciclo de vida do poliol LEAF, demonstrando seu resultado de pegada de Carbono negativa. A tecnologia LEAF, com desenvolvimento 100% nacional, apresenta uma solução prática e viável para substituir uma ampla cadeia de itens hoje fabricados a partir do petróleo e que estão no dia a dia de todas as pessoas, em todo o mundo, por um produto verde, biodegradável e reciclável.

O poliol LEAF é majoritariamente renovável, pois tem base vegetal. A partir dele, são desenvolvidas soluções de poliuretano com propriedades recicláveis para diversas aplicações, em diferentes setores da indústria — os poliuretanos estão presentes em diversos itens, como em preenchimento de painéis para paredes e telhas sanduíche, colchões, travesseiros, sofás e em várias peças de automóveis.

“A certificação de Carbono negativo é um marco que comprova a capacidade de inovação verde do nosso produto, que é voltado à preservação da natureza e sustentável desde o início de sua cadeia de produção”, afirma Jesse Mella, CEO da LEAF Polyol. “A LEAF chega para ser referência em tecnologias renováveis na indústria química com especialidades focadas em poliuretano, a partir da inovação voltada para o impacto socioambiental positivo.”

Para cada tonelada do poliol LEAF produzida, são retirados do meio ambiente 730 kg de CO2 equivalente. Já a média mundial de emissões do poliol feito à base de petróleo é de cerca de 3.900 kg CO2 equivalente por tonelada – representação até o momento de fabricação do produto, sem considerar o período final da vida útil.

Ou seja, enquanto para ser produzido o produto tradicional gera gases de efeito estufa, que contribuem para o aquecimento do planeta, o poliol renovável LEAF vai no sentido inverso e contribui para a mitigação dessas emissões, ajudando a combater as mudanças climáticas.

Leia Mais

Outras Notícias