sábado, maio 25, 2024

Com olhar no futuro, Vivo une sustentabilidade e tecnologia na SP-Arte

Compartilhar

A relação entre sustentabilidade e tecnologia será o ponto de partida da conversa que a Vivo propõe na SP-Arte, entre os dias 3 e 7 de abril, no pavilhão da Bienal em São Paulo. Com “Raízes do Futuro”, a marca se inspira em pensadores que alcançaram a importância da sustentabilidade em seus respectivos contextos para convidar os visitantes a refletir sobre a interconexão entre pessoas, natureza e tecnologia, e como nossas ações atuais são as raízes do futuro.

No evento, a Vivo abrirá seu espaço para receber instituições da sociedade civil ligadas às questões ambientais, como Instituto Terra, Documenta Pantanal e Associação Onçafari, para discutir sobre perspectivas e expectativas ligadas ao tema da sustentabilidade. O objetivo é mostrar como a arte e a tecnologia podem sensibilizar as pessoas para questões socioambientais. Ao longo do evento, a marca vai promover ainda o descarte correto de resíduos eletrônicos por meio do programa Vivo Recicle, que só em 2023 coletou 12 toneladas de lixo eletrônico. A Vivo é a empresa mais sustentável do Brasil no ISE B3, composto por 78 companhias de 36 setores.

“Nossa presença na SP-Arte é sempre uma oportunidade de mostrar como a arte e a tecnologia possibilitam diálogos sobre questões contemporâneas importantes. Tudo de forma consistente e alinhado ao posicionamento da Vivo, que busca um futuro mais sustentável e inclusivo”, comenta Marina Daineze, diretora de Marca e Comunicação da Vivo.  

Vivo na SP-Arte

Esse encontro entre arte, cultura e sustentabilidade evidencia o firme posicionamento da Vivo na busca por transformações sociais impulsionadas pela tecnologia, compromisso refletido em todos os projetos que reforçam a identidade da marca, incluindo o patrocínio à SP-Arte. Na edição de 2021 da feira, a Vivo buscou debater a representatividade negra na arte brasileira por meio do Telas Pretas, levando obras de artistas negros para 240 lojas da marca em todo o país. Já em 2022, com o espaço Rotas Indígenas Brasileiras, a empresa iniciou uma importante conversa sobre a identidade dos povos originários e sua relação com a tecnologia. Já em 2023, reforçou seu compromisso pela diversidade com Telas do Orgulho.

Leia Mais

Outras Notícias