sábado, maio 25, 2024

Startup IBBX quer acabar com os cabos e baterias da humanidade

Compartilhar

A IBBX, startup pioneira no desenvolvimento de tecnologia capaz de capturar a energia perdida no ar, acaba de ser reconhecida como a startup brasileira mais disruptiva do país. A premiação encerrou o South Summit 2024, a terceira edição do maior evento de inovação do país.

Com uma abordagem única na transmissão e recepção de energia sem fio e um protocolo de comunicação próprio de longo alcance e baixo custo, a IBBX aplica sua tecnologia a soluções em IoT, captando e tratando milhares de dados em campo, digitalizando desde máquinas industriais até cultivos agrícolas, sempre utilizando a energia captada no ar.

No entanto, a startup tem mais dois bons motivos para comemorar além deste reconhecimento nacional dentro do South Summit. O primeiro é que  tecnologia da IBBX acaba de ter mais uma patente concedida na United States Patent and Trademark Office – USPTO, nos Estados Unidos, que referencia a tecnologia para aplicação em outros produtos além do setor de IoT.  O segundo é o edital de R$ 8 milhões da FINEP, agência pública que financia e chancela a inovação, que a IBBX acaba de vencer com intermédio de captação pela Atitude Inovação e que dará apoio para acelerar as pesquisas da startup em novas frentes de atuação, como a durabilidade de baterias.

“As patentes reforçam que nossa tecnologia está no caminho certo. Somado a este novo aporte pela FINEP, e ao reconhecimento conquistado no South Summit, queremos acelerar nosso P&D para seguir nossa missão de livrar a humanidade dos cabos e baterias” prevê Fernando Destro, co-fundador e CEO da IBBX.  “Nascemos da pesquisa. Foram anos estudando o mercado para conseguir desenvolver uma tecnologia própria que vem mudando o monitoramento, controle e automação, e agora nos preparamos para novos patamares”, conclui o executivo, idealizador da tecnologia.

Em 14 meses nesta operação, a startup já acumula mais de R$190 milhões em contratos e opera em gigantes da indústria e do mercado de cidades inteligentes. Como resultado, a startup consegue promover redução de custos, aumento de produtividade e segurança operacional com ROI na casa dos 600%.

Com contratos no Brasil, EUA e América Latina, a startup já captou U$ ,6 milhões em rodadas seed que aconteceram de 2018 a 2021 e U$ 5 milhões em uma Série A, também em 2022, com investimento dos fundos Indicator, Citrino Ventures e Alexia Ventures. A IBBX fechou 2023 com um crescimento de onze vezes maior que o ano anterior e a expectativa é conquistar R$ 40 milhões de receita recorrente para 2024, com expansão dentro e fora do Brasil.

IBBX

Fundada por Luis Fernando Destro e William Aloise, em 2018, e sediada em Capivari (SP), a IBBX criou uma tecnologia que recicla e transmite energia sem fio além de um protocolo próprio de comunicação.  Essa tecnologia permite, por exemplo, carregar um celular com ondas eletromagnéticas que estão presentes em qualquer local com equipamentos eletrônicos e transmitir dados de longo alcance com baixo custo – a tecnologia, que permite monitoramento, controle e automação, já foi certificada pela Anatel e pela FCC. Com uma operação de Soluções em IoT a startup já possui milhares de sensores instalados em mais de 70 plantas da indústria, agronegócio e cidades inteligentes. Ao todo, a empresa soma quatro concessões de patentes entre Brasil e EUA e é a startup com maior número de patentes do mercado de energia sem fio das Américas.

Leia Mais

Outras Notícias