sexta-feira, maio 17, 2024

Pesquisa da TIM aponta que maternidade ainda é barreira no mercado de trabalho

Compartilhar

Por mais que haja avanços, as mulheres ainda enfrentam grandes desafios no mercado de trabalho. Pesquisa conduzida pela TIM por meio da sua plataforma de pesquisas mostrou que 82% das pessoas entrevistadas perderam (26%) ou conhecem alguém – familiar (30%) ou amigas (26%) – que perdeu uma oportunidade de emprego por ser mãe. O levantamento alcançou 43 mil clientes de planos pré-pagos, que responderam voluntariamente as questões.

Somente o fato de ser uma mulher também já afasta empregadores: 78% relatam não ter conseguido um trabalho por isso (27%) ou conhecem mulheres que passaram pela situação (51%). Nesse contexto, projetos como o Mulheres Positivas são essenciais para ampliar a empregabilidade das brasileiras.

A TIM lidera, desde 2021, o ecossistema em torno do app de mesmo nome – criado pela empresária Fabi Saad – que já conta com mais 200 empresas parceiras oferecendo cursos gratuitos de capacitação e oportunidades de trabalho para mulheres. O aplicativo é gratuito e sem consumo do pacote de dados para clientes da operadora.

O levantamento mostra ainda que 66% das pessoas respondentes admitiram ter experimentado ou testemunhado casos de machismo. Entretanto, evidenciando uma mudança de percepção social, 47% acreditam que o respeito às mulheres está crescendo, 32% afirmam que permanece inalterado e 11% observam uma diminuição.

A pesquisa foi aplicada no mês de janeiro pelo TIM Ads, que concede bônus para navegação na internet em troca de respostas. Os dados dos usuários são mantidos em sigilo e apenas o resultado final é publicado. Leonardo Siqueira, diretor de data monetization da operadora, enfatiza a importância da plataforma para auxiliar a empresa em iniciativas: “criamos esse tipo de pesquisa com nossa base de clientes porque queremos estar alinhados com as mudanças sociais que precisam acontecer no país. A plataforma TIM Ads consegue se comunicar com os consumidores e, consequentemente, fornecer dados precisos e importantes sobre questões relevantes para a sociedade”, reforça.

Leia Mais

Outras Notícias