sábado, maio 25, 2024

Globo comanda programação dentro da SXSW 2024

Compartilhar

Um time de talentos e executivos da Globo e do mercado se reuniu nesta quarta-feira, 28, para apresentar os assuntos de maior relevância no South by Southwest 2024. Maju Coutinho e Kenya Sade comandaram o Upload Globo, compartilhando as apostas da empresa para a edição deste ano do maior evento de inovação e criatividade do planeta. Destaque para as discussões ligadas à temática ESG, com diversos painéis sobre protagonismo feminino, bioeconomia, narrativas negras e o impacto da IA no trabalho das novas gerações.  

O evento também reforçou o crescimento da participação brasileira na programação do SXSW, incluindo a presença inédita da Globo em um painel na Casa São Paulo, no dia 11 de março. Com título “Olimpíadas na Globo: O Melhor de Nós”, o painel contará com a participação das campeãs olímpicas Fabi Alvim e Fernanda Garay, de Mazar Feres, diretora de Negócios Integrados em Publicidade da Globo, e de Joana Thimoteo, diretora de Eventos Esportivos da Globo. Uma conversa sobre os bastidores da cobertura do evento, os recursos tecnológicos que a Globo vai empregar, as inúmeras possibilidades comerciais e as histórias de superação que só o maior evento esportivo do planeta pode proporcionar.  

Abrindo a lista de recomendações do Upload Globo SXSW 2024, Manzar indicou três sessões brasileiras: “Bioeconomia: Prosperando na Floresta Amazônica”; “Salvador Capital Afro e o Poder do Turismo Diaspórico”; e “O Futuro da Moderação de Conteúdo: uma vantagem esquisita, mas tudo bem”.  

Para Manzar, a masterclass de Amy Webb, em que a futurista lançará a 17ª edição de seu relatório anual de tendências tecnológicas, é outra apresentação imperdível. A diretora ainda ressaltou o keynote de Lisa Su, CEO e presidente da AMD, uma das maiores empresas de microchips do mundo. Ela mostrará como a IA Generativa é a maior aplicação revolucionária para a computação de alto desempenho e como isto vai impactar diversas áreas do conhecimento.

Empreendedorismo e Futuro do Trabalho

Maju Coutinho recebeu a jornalista Natuza Nery e a CEO da Box1824, Paula Englert, para falar sobre como os recursos tecnológicos provocaram mudanças no ambiente corporativo. A sugestão é acompanhar em Austin a featured session “Times de um bilhão de dólares: o futuro da força de trabalho habilitada pela IA”, um painel que vai discutir o que acontece quando não interagimos mais com a Inteligência Artificial em tarefas discretas, ao mesmo tempo em que ela já se instalou em nossas atividades. Com números do avanço deste recurso, a discussão trará exemplos de como se formam novas estruturas de equipes, fluxos de trabalho e culturas a partir desta realidade.

Ainda sobre as mudanças que nos aguardam, no painel “Gênero Reimaginado: As Corporações Estão Preparadas?”, Gina Chua, Executive Director na startup Semafor, e Lanaya Irvin, CEO no think tank Coqual, vão explicar como o mercado deve se comportar com a chegada da geração Alpha, que já possui completo domínio em IA e realidade aumentada.

A jornalista Sandra Annemberg e a diretora de Informações e Inteligência de Mercado da Globo, Gabriela Sicito, elencaram painéis do SXSW que vão falar sobre Inteligência Artificial e Deeptech. Destaque para o keynote “Uma conversa com a Dra. Joy Buolamwini”, uma cientista da computação e ativista digital ganense-americana-canadense, fundadora do Algortihmic Justice League e especialista em IA, que abordará a importância de prevenir os danos causados pela IA.  

A featured session “10 Tecnologias Inovadoras de 2024” foi outra indicação para quem quer ficar por dentro da temática. A lista será apresentada por Elizabeth Bramson-Boudreau, Publisher e CEO da MIT Technology Review. Ela explicará como cada novidade vai impactar na rotina de trabalho como conhecemos hoje.

Em esportes e games, o apresentador Felipe Andreoli e a diretora de Eventos Esportivos da Globo, Joana Thimoteo, destacaram o keynote “Sue Bird & Jessica Robertson em Conversa Sobre o Investimento e Crescimento dos Esportes Femininos”. As duas são sócias da Togethxr, empresa de mídia com foco em mulheres no esporte, e vão levar ao SXSW reflexões e dados sobre o aumento da popularidade cultural dos esportes femininos em um cenário em que muitas atletas ainda são sub-representadas.

Outra discussão que vale acompanhar é o painel “Os Videogames Podem Tratar a Saúde Mental? O Poder dos Games”, em que um time de especialistas em jogos vai trazer para debate como medicina e games podem ser aliados, além de explorar as principais mecânicas de jogos terapêuticos. Participam da conversa Ryan Douglas, fundador da DeepWell DTx, Vince Kadlubek, fundador da Meow Wolf, empresa dedicada a instalações e artes interativas e imersiva, Ryan Hartsell, pioneiro em conteúdo imersivo e vencedor do Pacific Southwest Emmy Awards de 2022 na categoria Motion Graphics, e Sam Browd, premiado como o inovador do ano de 2021 pelo Congresso de Neurocirurgiões dos EUA.

Marketing do Futuro e Brand Experiência

Kenya Sade conduziu a conversa com Duda Pereira, head de Relações Públicas e Eventos da Globo, e Paula Puppi, Chief Transformation Officer da WPP. As executivas evidenciaram a featured fession “Balmain de Olivier Rousteing: Mesclando Herança e Inovação”, em que o diretor artístico da grife BALMAIN falará sobre seu processo de criação do ‘Novo estilo Francês’.  

Outro tema que os visitantes da SXSW devem acompanhar é a session “Como manter a integridade criativa quando o público nos controla”, um debate conduzido por Matt Klein, Head of Global Foresight do Reddit, que vai falar sobre como audiências, métricas e algoritmos estão ditando o comportamento dos criadores, um movimento que ameaça a autenticidade da cultura digital.

A Indústria do Audiovisual também foi um tema de destaque. Samantha Almeida, diretora de Diversidade e Inovação em Conteúdo da Globo, e Deh Bastos, Diretora Executiva de Criação na MAP Brasil, falaram sobre os painéis que refletem a mudança global neste mercado, como o “Mulheres que Incorporam a Revolução por Meio da Contação de Histórias”. A atriz e ativista Rosario Dawson e as também ativistas Tara Houska, Gingger Shankar e Justin Winters discutirão a importância de que as próprias comunidades possam contar suas histórias, detendo o poder da narrativa.

Outra discussão importante será a “Julie Bowen & Baby2Baby: Sobre Como Utilizar Celebridades para Causar Impacto”, que vai apresentar o trabalho da ONG que atende crianças em situação de pobreza nos EUA e que tem mais de 75 celebridades da TV, cinema e internet como embaixadores.  

A música é também uma vertical importante do SXSW, especialmente porque o evento tem, na programação, diversos festivais de música nos dias em que ele acontece. Por isso, Raoni Carneiro, diretor de gênero dos Estúdios Globo, e Leca Guimarães, Diretora internacional do Festival Lollapalooza, apresentaram o que tem de mais curioso da seleção de palestras do SXSW, como o painel “O momento da música latina na Era da Glocalização”. Um time de feras da indústria vai demonstrar como a América Latina tem exportado talentos para o mundo todo como Bad Bunny e Anitta. Participam da conversa Leila Cobo, da Billboard, o Chris Garcia Falcão, da Virgin Music Group Latin, Sandra Jimenez, do Youtube, e o Pedro Kurtz, da Deezer.

Outra discussão importante para quem trabalha em produção de grandes eventos é o painel “Então você quer reduzir o impacto ambiental da sua tour?”. Considerado o “guru dos eventos sustentáveis ao vivo”, já tendo trabalhado com U2 e Jack Johnson, Dick Massey vai apresentar maneiras de eliminar resíduos em eventos e de reduzir o impacto de turnês.  

Cultura, comportamento e sustentabilidade

A jornalista Flávia Cintra e o ativista e apresentador Alberto Pereira Jr. recomendaram a featured session “Sarah Herrlinger fala sobre acessibilidade na Apple”. Diretora Sênior de Políticas e Iniciativas de Acessibilidade Global na Apple, Sarah vai falar sobre o compromisso de décadas da gigante americana com a acessibilidade e com os usuários com deficiência, tratando essa questão como um direito humano e um valor central.

Outra sessão de destaque foi a  “The HistoryMakers, Documentação, Storytelling e Inteligência Artificial Negra”, que vai abordar a atuação do The HistoryMakers, que há 23 anos se tornou o maior arquivo de história oral em vídeo da população afro-americana dos Estados Unidos. O The HistoryMakers tem a missão de tornar a Inteligência Artificial inclusiva, ao mesmo tempo que faz uso da ferramenta na preservação e na acessibilidade deste canal digital importante para a população negra.

Fechando o Upload, Raquel Virgínia, cantora e empresária, e Viridiana Bertolini, gerente de Valor Social da Globo, trouxeram uma programação focada no Impacto Social e Sustentabilidade, um dos pilares do SXSW. Destaque para o painel “Bioeconomia: Prosperando na Floresta Amazônica”, em que Txai Suruí, representando os povos originários da Amazônia, Colette Pichon Brattle, ativista americana sobre mudanças climáticas e direitos humanos, e Angela Pinhati, diretora de sustentabilidade da Natura, vão debater como o uso da biodiversidade, da ciência, da tecnologia e do conhecimento ancestral dos povos da floresta podem preservar e proteger o ecossistema mais importante da Terra.

A estrela de hollywood Jane Fonda, a cientista comportamental do clima Sweta Chakraborty, e David Fenton, presidente e cofundador da Fenton Communications, se reúnem para liderar o painel “Hollywood e Ativismo”, em que serão abordadas as mudanças necessárias para ampliar a discussão sobre a pauta climática.

Leia Mais

Outras Notícias