sexta-feira, maio 17, 2024

KLM implanta inteligência artificial para combater o desperdício de alimentos

Compartilhar

A KLM está desperdiçando menos alimentos a bordo das aeronaves graças à inteligência artificial. Os programas de IA permitem que a empresa preveja melhor quantos passageiros que fizeram a reserva realmente vão embarcar em um voo. Isto permite que o número exato de refeições necessárias seja calculado e que KLM consiga reduzir em até 63% o desperdício de alimentos com base no número esperado de passageiros por voo. Em uma base anual, isso equivale a uma economia de mais de 100.000 kg de refeições.

“Os investimentos em tecnologia digital são uma prioridade para a KLM. A aplicação da inteligência artificial contribui enormemente para melhorar nossas operações e torná-las mais sustentáveis. O combate ao desperdício de alimentos é um bom exemplo disto, resultando em dezenas de milhares de refeições a menos desperdiçadas em nossos voos a cada ano”, comenta Marjan Rintel, CEO da KLM.

A KLM está trabalhando no uso de inteligência artificial para determinar o número de refeições a bordo para ajudar a combater o desperdício de alimentos. Nem todas as reservas feitas resultam em um passageiro a bordo de uma aeronave da KLM. Dependendo da classe, entre 3% e 5% dos passageiros com reserva não aparecem (no horário) para o voo.

O modelo de IA mais recente (TRAYS) é o primeiro modelo desenvolvido especificamente para as atividades de catering da KLM e prevê o número de passageiros a bordo com base em dados históricos. O Sistema de Refeições a Bordo (MOBS) recebe o número esperado de passageiros por voo com previsões separadas para as classes Business, Premium Comfort e Econômica. A previsão usando o modelo de IA começa 17 dias antes da partida e continua até 20 minutos antes do voo. Isto significa que o número mais preciso possível de passageiros é previsto para todo o processo de catering, desde a compra até o carregamento, evitando assim um excesso de refeições.

O modelo de IA TRAYS foi lançado no final do ano passado pela Kickstart AI. A iniciativa reuniu talentos de empresas líderes, incluindo KLM, bol, Ahold Delhaize, NS e ING, para trabalhar em seu desenvolvimento.

“Estamos satisfeitos por termos conseguido fazer uma contribuição valiosa para esse importante projeto da KLM. Nosso objetivo com o Kickstart AI é acelerar a adaptação da IA para a comunidade empresarial holandesa e esperamos trabalhar em estreita colaboração com empresas holandesas para que isso aconteça”, acrescenta Sander Stomph, CEO e cofundador da Kickstart AI.

Uma análise de três meses mostra que 63% menos alimentos são desperdiçados em comparação com o serviço de catering para cada passageiro reservado. A maior melhoria pode ser observada nos voos intercontinentais da KLM a partir de Schiphol, onde 2,5 refeições a menos (1,3 kg) precisam ser jogadas fora por voo. Em uma base anual, isso equivale a uma economia de 111.000 kg em refeições em todos os voos da KLM que são abastecidos a partir de Schiphol.

A KLM também está trabalhando na aplicação da inteligência artificial em outras partes de suas operações comerciais. Por exemplo, a IA é importante para tornar a manutenção de aeronaves mais inteligente. Além disso, os programas de IA são usados para simular dias de mau tempo previstos, deixando claro com antecedência qual seria a melhor programação para permitir que os voos continuem no horário o máximo possível. A IA também ajuda os clientes, fornecendo dicas de viagem personalizadas após a reserva de um voo.

Leia Mais

Outras Notícias